Brasília

De Pergaminhos Wiki
Ir para: navegação, pesquisa

Brasília é a capital do Brasil. Seu cenário foi desenvolvido pelo break_lock no fórum Daemon[1].

Índice

Introdução

Brasília é uma cidade singular. A capital sem esquinas de Clarice Lispector é dona da paisagem retorcida pelas árvores do cerrado, de poeira vermelha que suja os pés das crianças da periferia e ofusca o brilho dos sapatos caros de executivos e políticos. Seu clima seco, em alguns momentos desértico, castiga os moradores da cidade no coração do Brasil. Brasília nasceu de um sonho, a partir de um ideal do ex-presidente Juscelino Kubitschek, que em 1955 declarou seus planos de construção da nova região. Pelas mãos do destino, porém, Brasília já havia sido planejada. A visão da "terra prometida" teria sido uma proeza do santo italiano, Dom Bosco. Entre os paralelos 15° e 20° quando escavarem as minas escondidas no meio destes montes aparecerá aqui a terra prometida, onde jorrará leite e mel e será uma riqueza inconcebível", garantiu Dom Bosco, no ano de 1883, em tom profético. Envolvida em um clima de presságios e intuições, a construção de Brasília, para os estudiosos, foi orientada por mentores espirituais com o intuito transformá-la na Capital do Terceiro Milênio. Verdade ou mentira, o que não se nega é o fato das formas e estruturas de seus monumentos guardarem mistérios intrigantes e coincidências inexplicáveis pela razão humana. Os cartões postais da cidade remontam as paisagens do Egito antigo. Aliás, segundo a egiptóloga, Iara Kern , tudo em Brasília está relacionado aos números e letras da Cabala Hebraíca e do Tarot Egípcio.

História Real

Durante o período colonial alguns já falavam na interiorização da capital, como os inconfidentes mineiros, que pretendiam fazer de São João del Rei a capital do país livre. A primeira idéia concreta em relação a transferência da capital apareceu em 1823, com a proposta de José Bonifácio de Andrada e Silva, que inclusive sugeriu o nome de Brasília para a nova capital. Os motivos para defender a interiorização da capital incluíam: Medo de invasões pelo litoral. O território brasileiro foi, durante sua história, alvo de várias tentativas de invasão (por franceses, holandeses e até portugueses, depois da independência). Ter a capital (Rio de Janeiro) junto ao mar deixava o país muito mais vulnerável a novas invasões. A transferência da capital ajudaria a melhor ocupar e desenvolver o interior do Brasil. Para alguns, ter a capital numa cidade de menor população deixaria os governantes menos sujeitos a certos tipos de pressão popular, e tornaria mais fácil a questão da segurança em casos de rebeliões, convulsões sociais, etc.

Com a proclamação da República nova Constituição foi elaborada e novamente a idéia foi debatida,sendo aprovado um dispositivo que determinava a realização de estudos para a construção da futura capital; porém, o processo e as verbas necessárias não saíram do papel. Durante o governo de Rodrigues Alves no início do século, o Rio de Janeiro, então capital, foi reurbanizado fortalecendo a tendência de manutenção pelos anos subsequentes. Após o movimento de 1930, a idéia foi retomada com a Grande Comissão Nacional de Revisão territorial e Localização da Capital, controlada pelo IBGE, porém este foi um período de crise e com o início do Estado Novo em 37 a idéia foi novamente "esquecida". Após este período, a idéia voltou revigorada, aprovada na Constituição de 1946, que determinava que a nova capital fosse instalada no Planalto Central. Comissões de estudos foram formadas e o nome Brasília foi consagrado; em 1953 o presidente Vargas contrata uma empresa norte americana para fazer o levantamento aéreo da região escolhida no Planalto Central.

Juscelino Kubitschek

Candidato a presidência pela coligação PSD -- PTB, Juscelino em seu primeiro comício no interior de Goiás afirmou que construiria a nova capital. Com o slogam de "50 anos de progresso em 5 anos de governo" a modernização do país era o eixo do discurso do candidato e a nova capital não só encaixava-se perfeitamente nesse discurso, como passou a simbolizar a própria modernidade. Depois de eleito, JK assinou a Mensagem de Anápolis, lançando as bases para a criação da NOVACAP ( Cia Urbanizadora da Nova Capital) que iniciou os trabalhos a 3 de novembro de 1956, seguindo o projeto de Oscar Niemeyer e Lúcio Costa. A inauguração, em 21 de abril de 1960, realizou-se com grande festa, foi coberta por jornalistas de diversos países e vista como início de uma Nova Era.

Desenvolvimentismo e Nacionalismo

Identificar a idéia de desenvolvimentismo no governo JK não é difícil. O desenvolvimento tradicional, que é a visão predominante, que significa na prática o aumento da produção industrial, a urbanização, enfim "as obras". Durante esse período a taxa de crescimento real da economia foi de 7% ao ano, a produção industrial cresceu 100%. Todo esse desenvolvimento foi definido a partir do Plano de Metas, que priorizou a substituição de importações nos setores de bens de capitais e bens de consumo duráveis. O Estado continuou a financiar grande parte das indústrias de base através de novas emissões de moedas ou de empréstimos externos. que pretendia um processo de integração com outros setores da vida nacional. Já o setor de bens de consumo desenvolveu-se a partir da internacionalização da economia e para isso utilizou-se a instrução 113 da SUMOC ( Superintendência da Moeda e do Crédito) que garantia a importação de máquinas e equipamentos no exterior, sem impostos, desde que os empresários estrangeiros tivessem sócio nacional. Desta maneira realizou-se a abertura do mercado nacional para as grandes empresas estrangeiras, que passaram a investir maciçamente no Brasil, numa época onde havia disponibilidade de capitais devido a retração da indústria de guerra. Assim, os EUA e outras nações européias retomavam a expansão imperialista. Apesar do crescimento da produção interna, cresceu também a dependência tecnológica, pois as empresas aqui instaladas continuavam a importar máquinas; e a dependência financeira fruto do maior endividamento e da remessa de lucros realizadas pelas multinacionais. O crescimento urbano foi acompanhado pelo crescimento de uma "classe média", em grande parte vinculada ao setor de serviços, ampliando-se também o consumo. Com um volume menor de dinheiro em circulação, a inflação voltou a crescer e apesar dos investimentos públicos no setor de serviços, as cidades não estavam preparadas para o crescimento, pois atraíam milhares de homens que abandonavam o campo. A política para o setor agrária caracterizou-se pela manutenção do modelo tradicional. A concentração fundiária manteve-se e foi menos questionada, uma vez que toda a discussão econômica passou a basear-se no desenvolvimento industrial. Desta maneira, os financiamentos tradicionais garantiram a manutenção do latifúndio ao mesmo tempo em que a não existência de uma nova política para o campo garantia o afluxo constante de mão de obra barata para as cidades.

Um dos primeiros exemplos dessa inversão pode ser presenciado na própria construção de Brasília, onde o trabalhador, chamado então candango, torna-se uma figura peculiar, inclusive do ponto de vista cultural, homens de diversas regiões, principalmente do nordeste, trabalhadores braçais, unidos a partir do ideal de que constroem -- literalmente- o progresso. A crise econômica manifestou-se com intensidade no final do governo JK, eliminando grande parte do ufanismo desenvolvimentista, fazendo com que o candidato oficial, o Marechal Lott saísse derrotado na disputa pela sucessão presidencial. A construção de Brasília foi uma das causas do aumento do déficit público e da inflação, e do descontrole do balanço de pagamentos, fatores que ajudaram a instabilidade do governo Jango e a tomada do poder pelos militares.

Mudanças na Cidade da décadas de 60 à 80

A junção das avenidas W-3 Sul e W-3 Norte, no final dos anos 70, foi mudança importante do traçado original do Plano Piloto. Com as novas pistas, foi removida a fonte sonora que havia no local. Lembrada com saudades por muitos, a bela e colorida fonte era um dos principais cartões postais da cidade nos anos 60 e 70. A nova Fonte Luminosa só voltaria a funcionar em setembro de 1998, voltando a ser desativada logo depois. O Arabeske, que era um importante bar localizado na mesma rua do Beirute – bar de encontro mundano e sobrenatural - (109 sul), tem seu lugar hoje ocupado por mais uma loja de equipamentos elétricos.A Bibabô, um grande magazine localizado na 508 sul (praticamente desde a inauguração de Brasília), mudou seu nome para "Pick and Take" e pouco tempo depois, em 1998, encerrou suas atividades.A Caderneta de Poupança Colméia faliu nos anos 80. Quem morava em Brasília nos anos 70 deve ainda se lembrar dos comerciais da Colméia nas TVs da cidade.O Restaurante Chez Willy e o Restaurante e Boite Macumba fecharam ainda nos anos 60.A Casa do Barata, que ficava na 506 sul, fechou nos anos 90.A Fofi ainda existe, mas agora é uma loja de artigos infantis.A SAB era uma importante rede de supermercados, os quais foram progressivamente fechando (os prédios atualmente são ocupados por outros supermercados). As últimas lojas da SAB (Sociedade de Abastecimento de Brasília) encerraram suas atividades em 1998.O Slaviero da 505 sul alugou a maior parte de seu prédio, do qual ocupa ainda a parte correspondente à concessionária de veículos de mesmo nome. O supermercado "Bom Motivo", uma loja independente, aluga atualmente o local do antigo Supermercado Slaviero.

Problemas Mundanos

Os condomínios irregulares têm proliferado sem controle. Eles vêm sendo construídos inclusive em áreas de proteção ambiental. A frota de veículos aumenta em ritmo muito acelerado, bem como os congestionamentos de trânsito e o problema de falta de estacionamentos. Ao mesmo tempo que muitos são obrigados a residir distantes do Plano Piloto (e portanto de seus locais de trabalho), o espaço correpondente a dezenas de projeções residenciais continua sem ser utilizado. Há superquadras na Asa Norte ainda praticamente vazias. O mais novo setor residencial para a classe média, o Sudoeste, tem unidades residenciais praticamente idênticas às superquadras da época da inauguração da cidade. Hoje, tal como em 1960, quem quer morar no Plano Piloto ou próximo a ele só tem duas opções: casas ou superquadras, estas com blocos exclusivamente de 3 ou 6 andares, com elevadíssimo custo por metro quadrado. O tombamento da cidade pela Unesco, em 1987, por uma lado protege alguns aspectos da qualidade de vida do Plano Piloto, mas por outro dificulta certos tipos de propostas urbanísticas. Há o risco, segundo alguns, de "A Capital do Terceiro Milênio" se tornar, em alguns aspectos, "A Cidade Petrificada dos Anos 60". As cidades satélites mais novas têm vários problemas, inclusive: ruas extremamente estreitas, e praticamente nenhuma área verde. São cidades, em suma, que nada têm em comum com a proposta original de qualidade de vida de Brasília.

Pequena Cronologia

1959 - Cerca de 60 mil candangos trabalham febrilmente na construção da cidade. No início, eram apenas mil. Faltando pouco mais de um ano para a inauguração, contava-se em Brasília e arredores mais de 100 mil habitantes, vindos de vários estados do Brasil. 1960 - Em 21 de abril, Brasília é inaugurada. Durante a missa comemorativa é lida uma mensagem radiofônica do Papa João XXIII. Emocionada, a multidão acompanha a cerimônia, ajoelhada no barro vermelho. Na instalação do Congresso Nacional, o deputado Ranieri Mazzilli diz: "Mais ainda que um milagre da vontade humana, Brasília é um milagre da fé". 1962 - Empossado o primeiro conselho da Universidade de Brasília, começa a funcionar uma nova experiência em ensino superior. Os alunos de engenharia, por exemplo, podiam estudar filosofia. O campus foi batizado com o nome de um dos seus fundadores, o antropólogo Darcy Ribeiro. A idéia, que se concretizou, era transformá-la num centro de criatividade fecunda. 1965 - O crítico Paulo Emílio Sales Gomes organiza o primeiro festival de Brasília do Cinema Brasileiro. O evento se tornaria um símbolo da paixão da cidade pela reflexão e pelo pensamento plural. 1970 - É inaugurada a Catedral de Brasília, um dos mais belos monumentos da Capital. No mesmo ano, as embaixadas e o Ministério das Relações Exteriores também foram transferidos para a Capital. 1976 - Em 22 de agosto, um acidente automobilístico mata o ex-presidente Juscelino Kubitschek. No dia seguinte, mais de 300 mil pessoas foi às ruas de Brasília homenagear JK. Nas ruas a multidão cantava o Peixe Vivo, sua música predileta. 1978 - Nasce o "Projeto Cabeças", criado por jovens artistas da cidade, numa época de muita repressão, com a finalidade de envolver a comunidade de Brasília com a cultura e a arte local, promovendo shows e diversas manifestações culturais ao ar livre. Brasília deixava de ser uma mera cidade administrativa para ser um espaço público de cidadania. 1979 - Nasce a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional de Brasília hoje Teatro Nacional Cláudio Santoro. A iniciativa teria o objetivo de popularizar a música clássica e o ensino de música. 1980 - O Papa João Paulo II visita Brasília e celebra missa na Esplanada dos Ministérios para mais de 800 mil pessoas. 1981 - Em setembro, é inaugurado o "Memorial JK", espaço que abriga restos mortais do ex-Presidente, sua biblioteca particular, objetos pessoais e variado acervo relacionado à sua pessoa. Nesse mesmo ano, a atriz e mística Dulcina de Moraes, cria uma Faculdade de Artes, que leva seu nome, e dois teatros, revelando grandes atores como os nacionalmente conhecidos Irmãos Guimarães. 1985 - O rock leva Brasília ao cenário mundial. A música enriquece a crônica da cidade falando da vida cotidiana, dos impasses da expansão urbana, das pessoas, das influências místicas da capital e de "um silêncio, lindo onde Deus parece com esperança, entre bilhões de estrelas". Bandas como Legião Urbana, chegam a vender um milhão de discos. Com a música, ganham espaço a poesia, o teatro, o cinema a as artes plásticas. A cidade real estava sendo descoberta . 1986 -Inaugurado o Panteão da Pátria, hoje Panteão da Pátria Tancredo Neves , na Praça dos Três Poderes. Uma homenagem a personagens históricos como Tiradentes, Zumbi dos Palmares e Dom Pedro I. 1987 - Ao contemplar 27 anos, Brasília passa a figurar ao lado de cidades milenares como Jerusalém e Cairo, na condição de Patrimônio Cultural da Humanidade. A designação dada pela Unesco se destina apenas a bens de valor universal excepcional. 1990 - Em 15 de novembro, o Distrito Federal conquista autonomia política, elegendo seu primeiro governador pelo voto popular direto, além de vinte e quatro deputados distritais para formar a Câmara Legislativa. Para o visitante que chega em Brasília desavisado, o cerrado confunde-se com terrenos onde o mato cresce e as arvores minguam. Árvores que mais parecem arbustos, de galhos retorcidos pelo sol forte, distribuída de forma esparsa pela região, elas não parecem pertencer a um dos ecossistemas mais ricos do país, que abriga cerca de 166 mil espécies de plantas, muitas de valor medicinal.

História secreta

A mudança da capital é totalmente mundana. JK, iluminado e iniciado da Ordem de Ísis e Osíris, ganha a campanha presidencial com a ajuda dos iluminados, principalmentes extrangeiros. JK constrói Brasília, cidade com potencial místico impressionante. Oscar Niemeyer, amigo de JK e grande mago percebe as energias místicas e põem a marca de sua ordem (Ordem de Ísis e Osíris) na cidade, através da arquitetura. Na construção do Congresso Nacional, com a ajuda de outros magos abre o primeiro portal da cidade, exatamente no CN. Mas ele é aberto apenas no aniversário da cidade. O plano iluminado de endividamento e dependência do Brasil com a ajuda de JK tem êxito. Esse plano tem inicio no inicio da República, apesar do Imperador ser maçom ele não queria isso para o Brasil. A industrialização do Brasil começa e com isso capital estrangeiro dos Bancos, plano típico do iluminados. Os iluminados não domina o agronegócio do Brasil, por isso o incentivo a industrialização. Com a implementação da industria automobilística entre outras industrias. No Golpe militar, JK apóia, pois era esse um dos planos dos iluminados. Depois, arrependido, inicia uma campanha contra o Governo Militar, ou seja, contra a Ordem dos Iluminados. JK morre em um acidente, típico. Brasíla já construída, cidade dos carro. É o novo centro de controle das ações dos iluminados que dominam a política nacional e regional. Assim, eles estão aqui desde o começo como outra ordem a de Ísis e Osíris, objetivo: abrir um portal para um plano secreto acessível somente em BSB. Os Templários: chegam com o Golpe de 64. São no número de 20 membros, sempre. Todos são das Forças Armadas, as vezes pedem auxilio a magos. Dominam as policias. Objetivo: destruir os demônios e seres da região e aumentar verbas para o Ministério da Defesa e Justiça. Líder: General de 5 estrelas, não conhece sua verdadeira face. Dizem que ele controla todos os templários do Brasil. Abrawicca, associação não secreta dos magos wicca, bardos e druidas, apenas 14 membros conseguem realizar uma feitiçaria aceitável para os padrões mágicos. Outros só realizam magias pequenas ou simpatias. Objetivo: conseguir achar uma Node das Paltas e Animais em Brasília. Acham que os Rosas-Cruzes possuem essa informação. A irmandade de Tenebras, apesar de não ter influência política, começa a dominar ordens mágicas de brasília. Começando pelas Wicca. Atualmente existe 10 membros em Brasília, recebem ordens diretas de São Paulo. Inimigos ferozes dos Espíritas. Objetivo: Achar 4 magos foragidos. Boatos dizem que esses magos sabem a localização de um artefato misterioso. Ordem de Salomão, braço mágico dos templários. Um acordo secreto entres eles fez surgir essa aliança na década de 80. Porém recentemente essa aliança tornou-se frágil com a mudança do líder dos templários.

O povo de Brasília

Para a construção de Brasília, vieram pessoas de várias regiões do país. Eram os pioneiros, em busca de melhores condições de vida, deslumbrados pela possibilidade de trabalho e atraídos pela proposta de uma remuneração melhor. Eles viveram na chamada "Cidade Livre", hoje Núcleo Bandeirante e também na Vila Planalto. Muitas construções - diversas delas em madeira, são conservadas até hoje e fazem parte do patrimônio histórico da cidade. Assim, a cidade recebeu sotaques, cultura e costumes de indivíduos que vinham de todas as regiões do Brasil, mobilizadas rapidamente para a execução deste grandioso empreendimento histórico. A população da cidade é predominantemente jovem. Talvez por suas diferenças culturais e diversidade de costumes, esses jovens não incorporaram à sua pronúncia qualquer dos sotaques regionais trazidos de tantos locais. Às festas, aos costumes, ao folclore, à cultura, certamente devem permanecer enraizados os regionalismos mais fortemente ensaiados aqui pelas correntes migratórias vindas de todos os pontos cardeais. O tempo e essa gente vêm definindo o que fica e o que sai de lá. Esses jovens vão, progressivamente, marcando a identidade cultural da cidade. Hoje são 2.043.169 de pessoas segundo o IBGE (Dez/2000) - 6ª do país, após São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Belo Horizonte e Fortaleza.

Sua economia

A atividade econômica mais importante da cidade é sua própria proposta inspiradora, ou seja, sua função administrativa. Por isso seu planejamento industrial é estudado com muita cautela pelo Governo do Distrito Federal. É intenção preservar a cidade, incentivando o seu desenvolvimento de indústrias não poluentes como a indústria de softwares, de cinema, vídeo, gemologia, entre outras, com ênfase na preservação ambiental e na manutenção do equilíbrio ecológico. A agricultura e avicultura ocupam lugar de destaque na economia brasiliense. Um cinturão verde na Região Geoeconômica de Brasília abastece a cidade e já exporta alimentos para outros locais. O Plano Piloto de Brasília hoje, possui a maior renda per capita do Brasil e a melhor média nacional de habitantes/telefone, habitantes/veículo e diversos outros índices sociais superam as demais cidades brasileiras.

Sua vida e o turismo

A qualidade de vida da população de Brasília, situa-se dentro dos mais avançados padrões de excelência. Certamente, por ser sede político e administrativa da República, Brasília está dotada de infra-estrutura básicas como segurança, assistência à saúde, escolas e transportes, em nível de eficiência encontrado em poucos locais do país. Possui um moderno aeroporto internacional - 3ª cidade do país em movimento de tráfego aéreo -, metrô, uma enorme frota de ônibus urbano e transporte rodoviário para todo o país. O trânsito já foi mais fácil, mas ainda permite se deslocar de grandes distâncias em poucos minutos, que fazem com que a gente da cidade adquira certos costumes pouco peculiares a outras populações de grandes centros - Brasília é a 6ª mais populosa cidade brasileira. Os parques da Cidade e da Água Mineral (32.000 hectares), são locais de grande concentração de pessoas de todas as classes, principalmente nos finais de semana e nos feriados prolongados. Diversas atividades físicas e culturais são desenvolvidos no Parque da Cidade - um dos maiores do mundo. Também há opções ao redor da cidade, como é o caso do Salto do Itiquira, perto de Formosa-GO e Pirenópolis, cidade histórica também goiana, distante duas horas de carro de Brasília. Outro hábito muito peculiar aos habitantes da cidade é o das recepções aos amigos, realizadas em recinto doméstico ou em clubes sociais e esportivos. A cidade possui grande clubes de alto nível, geralmente à beira do Lago Paranoá, proporcionando inúmeras opções esportivas e de lazer para as famílias. Brasília possui também no Plano Piloto - Lagos Sul e Norte -, a maior concentração brasileira e quem sabe mundial, de piscinas em casas de alto padrão de qualidade, também ao redor do Lago Paranoá. Pistas modernas, bem conservadas e limpas cercam toda a cidade. Entretanto, como toda cidade grande, existem também favelas, grandes concentrações de áreas com população de baixa renda, principalmente no entorno. O turista que se dirige à cidade de carro, percebe logo isso nas imediações da cidade. Isso, em razão de promessas políticas de governadores do Distrito Federal, que incentivaram o êxodo de outras regiões para a cidade o que acabou causando o aumento do desemprego e da violência. Para combater isso, Brasília possui a mais moderna frota de veículos de fiscalização de trânsito e segurança pública do país e também proporcionalmente a maior quantidade de homens policiais civis e militares nas ruas, apesar da concentração se dar principalmente no plano piloto.

Locais de Interesse

Jornais Locais

Correio Braziliense - o maior jornal do DF. Esse jornal foi independente de influência mundanas ou sobrenaturais até as eleições de 2002. Quando Joaquim Roriz vence as eleições de Governador e compra indiretamente o jornal por intermédio de iluminados do DF. Demitindo muitos colunistas e jornalistas não alinhados com o novo comando. Jornal de Brasília. Jornal da base da direita política de Brasília sob o comando de Joaquim Roriz.

Shopping Centers

Conjunto Nacional (mais antigo, sem cinema), ParkShopping, Pátio Brasil, Píer 21, há vários outros de menor porte, como o e o Brasília Shopping e o Liberty Mall.

Principais Universidades

Universidade de Brasília - UnB, onde muitos demônios e magos estudam e realizam rituais. Os anjos não gostam mas não fazem nada. Local não controlado por qualquer ordem. Universidade Católica de Brasília - UCB. Centro Universitário de Brasília - UniCEUB. Associação do Ensino Unificado do Distrito Federal - AEUDF. União Educacional de Brasília - UNEB.

Pontos de Encontro

Algumas das principais atividades de lazer do Brasiliense são ir a bares, a shoppings centers e a cinemas. O "Pontão do Lago Sul" possuem restaurantes, bares e boates, esse é o ponto de encontro da playbozada de BSB. Nas entrequadras comerciais dos Plano Piloto também se encontram inúmeros bares, sendo alguns dos mais famosos o Beirute (na 109 sul) e o Libanus (na 206 sul). Cinemas: a cidade já tem mais de 50 salas. Obs: Não pretendemos por ora fazer uma lista dos pontos de vida noturna de Brasília pois alguns são muito "voláteis" (ou seja, podem ser badaladíssimos hoje mas não o serem mais daqui a alguns meses).

Onde se Hospedar

A enorme maioria dos hotéis e flats de Brasília fica na zona central da cidade. Essa zona é de alta prostituição e outras mercadorias, controlada por vampiros. Raro ver algum se expondo. Policias são subornados para fazer vista grossa. Essa zona a noite e conhecida como “rua do ô” que vai dos hotéis até a Catedral. Outras opções de hospedagem são as diversas pousadas localizadas na W3 e também o Albergue da Juventude.

Praça dos Três Poderes

Idealizada por Lucio Costa e projetada por Oscar Niemeyer, é um amplo espaço cívico que integra os Três Poderes da Republica: do lado sul, o Supremo Tribunal Federal, sede do Poder Judiciário, ao centro o Congresso Nacional, sede do Poder Legislativo; e do lado norte, o Palácio do Planalto, sede do poder executivo. Outra atração é o Museu Histórico de Brasília. Também na praça está o Mastro da Bandeira, um monumento de Sérgio Bernardes de 100 metros de altura. A cada primeiro domingo do mês, acontece a solenidade de Troca da Bandeira, com desfile de tropas militares e banda de musica, uma atração a mais para os turistas.

Panteão da Pátria

Foi construído em homenagem ao ex-presidente Tancredo Neves e aos heróis da pátria. Projeto de Oscar Niemeyer, sua forma sugere a imagem de uma pomba.

Congresso Nacional

De acordo com vários depoimentos de Oscar Niemeyer, o prédio do Congresso é sua realização predileta. Cartão Postal de Brasília, com sua concepção plástica arrojada, a sede do Poder Legislativo brasileiro é um conjunto de construções onde se destacam as duas cúpulas representando os plenários: a cúpula maior (convexa) do plenário da Câmara dos Deputados e a cúpula pequena (côncava), que abriga o plenário do Senado Federal. No anexo I, formado por dois prédios verticais de 28 pavimentos, funciona a administração das duas Casas legislativas. Ao longo dos anos, outros anexos foram sendo construídos para novos gabinetes parlamentares e instalação de escritórios para as atividades de apóio. Em ambas as Casas, as visitas são guiadas. Vale a pena conhecer o Salão Negro, o Salão Verde, o Salão Nobre, os Plenários da Câmara e do Senado, bem como as galerias (que unem o prédio principal aos anexos tanto na Câmara como no Senado) e a chapelaria no Senado. Na chapelaria existe um pequeno museu com o mobiliário do antigo Senado, que funcionou no Palácio Monroe no Rio de Janeiro. O Congresso possui um acervo artístico expressivo, com obras de Di Cavalcante, Alfredo Ceschiatti, Marianne Peretti, Fayga Ostrower, Carybé e Maria Bonomi. As duas Casas possuem bibliotecas. Para quem não acredita em política com uma pitada de magia, resta saber que no dia 21 de abril, aniversário de Brasília, surge uma paisagem única desse dia (portal para Cidade de Rá, localizado na ligação dos prédio). Todos os anos, a festividade é comemorada com o nascer do sol exatamente dentro do "H" do Congresso Nacional.O mesmo espetáculo acontecia no Antigo Egito, quando no aniversário do Faraó, o sol nascia em cima de seu sarcófago. Muitos Iluminados são políticos, muitos de outros estados. Os realmente de brasília são raros. Demônios as vezes são vistos.

Supremo Tribunal Federal

Projeto de Oscar Niemeyer, Suas colunas externas seguem o mesmo modelo criado para o Palácio do Planalto e o Palácio da Alvorada. Prédio moderno, o Supremo possui obras de arte distribuídas por seus espaços e um museu com um plenário da antiga sede do Rio de Janeiro. Onde iluminados visitam muitos de seus amigos.

Palácio do Planalto

Conhecido como Palácio dos Despachos, é a Sede do Poder Executivo do Brasil. Projetado por Oscar Niemeyer, o palácio é revestido de mármore branco e da fachada principal, voltada para a Praça dos Três Poderes, são visíveis apenas quatro andares, embora a edificação possua subsolos e anexos administrativos. As reuniões ministeriais são realizadas no amplo salão onde está instalada a imponente mesa oval, no segundo andar. O Gabinete Presidencial está localizado no terceiro andar, ao lado dos Gabinetes Civil e de Segurança Institucional. Uma ampla rampa, em espiral, une esses dois pisos. Ainda no segundo andar, estão localizados os salões Leste e Oeste, onde são realizadas as cerimônias de entrega de credenciais de diplomatas estrangeiros, assinaturas de leis e tratados ou de posse de ministros de Estado.

Palácio do Itamaraty

Sede dos Ministérios das Relações Exteriores do Brasil, é uma das obras mais conhecidas de Niemeyer. O prédio é rodeado por um espelho d"agua que serve de cenário para a famosa escultura O Meteoro, de Bruno Giorgi. O acervo de arte do Itamaraty é constituído de obras dos mais renomados artistas brasileiros, contendo pinturas, esculturas, tapeçarias e adornos refinados de várias épocas. Entre as pinturas históricas, destaca-se a tela O Grito do Ipiranga, de Pedro Américo. O acervo do Itamaraty possui ainda obras de artistas importantes, como Cândido Portinari, Mary Vieira, Manabu Mabe, Franz Weissmann, Alfredo Ceschiatti e Victor Brecherer, entre outros. Iluminados dominam entre os diplomatas. Hoje é considerado Quartel-General dos iluminados nos assuntos da América Latina.

Ministério da Justiça

Também de autoria de Niemeyer, o palácio assemelha-se ao do Ministério das Relações Exteriores, o Itamaraty, por causa dos seus arcos. Além do espelho d"água, cascatas artificiais correm por calhas de concreto e são a atração na fachada principal. Os Templários dominam a cena, exercem influência para a escolha do diretor da DPF.

Esplanada dos Ministérios

Um vasto gramado ao do qual se encontram 17 prédios de construção uniforme que abrigam os Ministérios do Poder Executivo. No atual governo, são as seguintes as pastas ministeriais: Agricultura, Pecuária e Abastecimento / Assistência e Promoção Social Cidades / Ciência e Tecnologia / Comunicações / Cultura / Defesa (Exército, Marinha, Aeronáutica) / Desenvolvimento Agrário / Desenvolvimento, Industria e Comércio Exterior / Educação / Esporte / Fazenda / Integração Nacional / Justiça / Meio Ambiente / Minas e Energia / Planejamento, Orçamento e Gestão / Previdência Social / Relações Exteriores / Saúde / Trabalho e Emprego / Transportes / Turismo. Nenhum ser sobrenatural exerce influência no Governo do Brasil. Ordens com influência são os Iluminados, Templários. Alguns servidores desprovidos de cargo diretivo atuam no serviço publico. Recentemente Organizações criminosas implantaram diversos servidores, principalmente no poder judiciário.

Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida

Sua planta é circular a fim de evitar ter fachada principal. O acesso ao seu interior é feito por uma passagem subterrânea, o que, segundo os expertos, pode ser entendido como uma alegoria às catacumbas romanas do inicio do cristianismo. Os 16 pilares curvos de concreto aparente que se unem no topo são considerados também uma alegoria à coroa de espinhos de Jesus. A catedral possui um expressivo acervo de obras de arte. Muito mistério e religiosidade envolvem a história da Catedral Metropolitana. Construída para ser um centro religioso ecumênico, a obra de Oscar Niemeyer foi inaugurada em 1967 e, desde então, encanta por suas linhas modernas, muito distintas das formas tradicionais das outras igrejas. Numa coincidência inexplicável , esse número de colunas corresponde ao valor da carta "Templo" no Tarot e na Cabala Hebráica, reforçando a teoria de a que a obra foi concebida dentro da simbologia do Egito Antigo. Muitos magos de diversos Estados da federação e outros Paises visitam a Catedral. Os 2 unicos Serafins da cidade moram aqui com outros padres, influenciam diretamente a igreja católica da cidade.

Teatro Nacional Cláudio Santoro

Projeto de Oscar Niemeyer tem a forma de pirâmide irregular, com a fachada em cubos e retângulos, numa composição de Athos Bulcão. Local neutro

Centro Cultural da República

Em breve, o Eixo Monumental vai ganhar um Centro Cultural, o qual Niemeyer considera como o ato final da construção de edificações naquela área. O projeto, talvez o ultimo do renomado arquiteto em Brasília, localizado entre a rodoviária e a catedral, vai transformar o Eixo Leste num grande pólo de cultura, compras e lazer. Ali serão construídos o Museu da Republica, a Biblioteca Nacional, além de um auditório, lojas conjunto multiplex de cinema, amplo estacionamento subterrâneo e uma galeria de ligação entre os setores Norte e Sul.

Estação Rodoviária de Brasília

Está situada no centro geográfico de Brasília e nela se cruzam os eixos Rodoviários e Monumental. O autor do projeto da rodoviária foi Lucio Costa, que concebeu um conjunto de plataformas em quatro níveis. Na plataforma inferior ficam os pontos de ônibus que ligam o Plano Piloto a todos os lugares do Distrito Federal e do Entrono. Nas plataformas intermediarias, a estação divide as Asa Norte e Sul da cidade, e, na plataforma superior, estão localizados os dois setores de diversões, hoje dominados por dois shoppings, o SDS, do lado sul e, do lado norte, o Conjunto Nacional, o mais tradicional de Brasília. Controlados por demônios que são disfarçados de mendigos ou rodoviários. Controlam a saída e entrada da cidade. Disputa com templários são freqüentes. Mas nunca houve uma luta direta.

Torre de Televisão

Projeto de Lucio Costa, é o ponto mais alto de todo o Plano Piloto, com 224 metros de altura, e do seu mirante, localizado a 75 metros, é possível ter uma visão completa do Eixo Monumental. Construída em duas etapas, a torre é uma referencia de Lucio Costa à Torre Eiffel, em Paris. No primeiro andar funciona o museu Nacional de Gemas.Museu de Gemas. No pé da torre existe a feira hippie. Mercado de pedras mágicas e artefatos mágicos naturais.

Centro de Convenções

Ulysses Guimarães Projeto do arquiteto Sergio Bernardes. Está situado na região central do Eixo Monumental e encontra-se em reforma Originalmente com capacidade para 1.710 pessoas, passará a ter 7.100 lugares.

Palácio do Buriti

Projeto do arquiteto Nauro Jorge Esteves, da equipe de Niemeyer, é a sede do Governo do Distrito Federal. Os 3 iluminados do DF são deputados distritais da direita e um é senador. O governador Joaquim Roriz, apesar da história, não é iluminado. Como ele é apenas uma marionete. Mas ele não sabe disso e diz ter sorte na vida política.

Memorial dos povos indígenas

Projeto de Oscar Niemeyer. Um pequeno pavilhão de volume cilíndrico, o memorial foi inspirado na organização das aldeias dos índios bororo. No seu interior é possível encontrar objetos da cultura indígena, como cestaria, cerâmica e arte plumária. Onde se reúnem a Ordem do Cruzeiro do Sul, tentam exercer um domínio nas questões indiginas. Praticamente controlam a FUNAI. Mas as questões da terra e do INCRA são exercidos por iluminados mas isso vem mudando nos últimos anos.

Memorial JK

Prédio-mausoléu projetado por Oscar Niemeyer para guardar os restos mortais de Juscelino Kubitschek. Possui auditório e uma biblioteca com três mil volumes que pertenceu ao ex-presidente. O ex-presidente planejou uma cidade dentro dos moldes e finalidades de Aton, no Egito Antigo, erguida há 3.580 anos por Aknaton. Aton representou a transição religiosa do País, uma verdadeira fonte de inspiração para Juscelino, que, em vida, não escondia sua admiração pelo egípcio: "Hoje, tanto tempo decorrido, pergunto-me, às vezes, se essa admiração por Aknaton, surgida na mocidade, não constituiu a chama, distante e de certo modo romântica, que acendeu e alimentou meu ideal, realizado na maturidade de construir, no Planalto Central, Brasília- a Nova Capital do Brasil". Aknaton e Juscelino não só tiveram os mesmos ideais como compartilharam uma maneira trágica de morrer 16 anos após a inauguração de suas respectivas cidades. O espírito do JK permanece preso no local. Ele pode ser convocado por magos para ajuda-los. Oscar Niemeyer já tentou com a ajuda de outros magos libertar JK. Mas não teve êxito. Essa maldição só poderá ser quebrada descobrindo quem o fez.

Praça do Cruzeiro ( Node 1, caminho Ar)

A cruz marca o ponto mais elevado da zona urbana de Brasília, a 1.172 metros de altura. Foi o lugar escolhido para a abertura do Eixo Monumental pela Comissão de localização da nova capital. Hoje, essa cruz é apenas uma replica da original, a qual foi transferida, por razões de conservação para a Catedral Metropolitana.

Estação Rodoferroviária

Projetada por Oscar Niemeyer. Une Brasília por ônibus a todas as capitais e aos municípios mais distantes. Situação igual a rodoviária. Conflito entre demônios e templários

Quartel General do Exército ( Node 1, caminho Terra)

Projeto arquitetônico de Oscar Niemeyer e paisagístico de Burle Marx. É um conjunto de edifícios de linhas sóbrias, complementado por um palanque monumental - conhecido como Cúpula da Espada de Caxias - , pela Praça dos Cristais - um conjunto de esculturas de pedra em forma de cristais de rocha -, pelo Oratório do Soldado, por um auditório. Centro de reunião dos templários, 23 no total, todos membros das FA. Os Anjos Captares são soldados disfarçados, de baixa patente. Gostam das regras do Setor militar urbano. Apenas o Principado Daniel, Os Serafins e um dos nimbus (não o líder) sabem as identidades deles. Local: Setor Militar Urbano, no Eixo Monumental Oeste.

Banco Central

Projeto de Hélio Ferreira Pinto, sua planta foi inspirada no logotipo da instituição. O edifício é o mais alto da cidade e se destaca no Setor Bancário Sul pela imponência dos seus 21 andares. Possui seis subsolos onde estão os cofres do Tesouro Nacional. Centro de reunião dos Iluminados. Aparentemente aqui os humanos dominam, mas quem dá realmente as cartas são os 5 nimbus enviados para Brasília. Sendo seu líder Ignis, possui a idade de 304 anos. Sua idéia de dominação é pela economia. Os Iluminados de Brasília nem desconfiam.

Centro Cultural do Banco do Brasil

Endereço obrigatório para quem procura programação cultural de qualidade. Possui cinema, teatro, salas de exposição e locais para debate e rodas de leitura, além de um amplo espaço externo, com jardins e uma cafeteria. Local neutro.

Palácio da Alvorada

Residência oficial do Presidente da Republica brasileiro, é uma das obras-primas de Oscar Niemeyer. Foi projetado em 1956, antes mesmo da escolha do Plano Piloto da nova capital. É um edifício retangular de dois pavimentos e um subsolo e tem como principal elemento as colunas de mármore branco que emolduram as fachadas longitudinais, que se tornaram símbolo da capital. Uma pequena capela lateral completa o conjunto. No Alvorada, existem obras de arte como esculturas.

Ponte JK (Node 3, caminho Terra)

Eleita em 2003 como a ponte mais bonita do mundo pela Sociedade de Engenharia do Estado da Pennsylvania, nos Estados Unidos, a Ponte Juscelino Kubitschek é um exemplo de arrojo arquitetônico que faz jus ao espírito de mudança que foi o marco da construção de Brasília. A ponte liga as saídas do Eixo Monumental à QL-26 do Lago Sul. Duas outras pontes ligam o Plano Piloto ao Lago Sul: a Ponte das Garças, entre a Avenida L-2 Sul e o Centro Comercial Gilberto Salomão, e a Ponte Costa e Silva, entre o Setor de Clubes Sul e a Quadra 11 do Lago Sul. O Node da luz localizado exatamente no meio da ponte JK na profundidade de 40m. Tornando-a inacessível.

Pontos místicos

"...e entre os paralelos 15º e 20º Sul, havia em um leito muito largo e extenso que partia de um ponto onde se formava um lago. Quando escavarem as minas escondidas no meio desses montes, aparecerá aqui a grande civilização, a Terra Prometida de onde emana o leite e o mel..." -- Profecia de São João Bosco, 1883

A nova capital, desde o início, abriu as portas para os brasileiros de todos os credos. Algumas experiências comunitárias da década de 1970 acentuam a vocação para o sincretismo da capital brasileira. Igrejas orientais, ortodoxas, evangélicas, católicas foram brotando do solo fértil regado pela esperança. O sentimento holístico de integração religiosa fez surgir comunidades, como a do Vale do Amanhecer, a Cidade Eclética e, mais recentemente, a Cidade da Paz. Os grandes espaços, os amplos horizontes e o céu sempre claro do Planalto Central ajudam acentuar o simbolismo de Brasília. A capital brasileira é atravessada por uma linha de Ley que corta o continente sul-americano, ligando o atlântico ao Pacífico. È a mesma linha simbólica e mística que passa pela Chapada dos Veadeiros e se prolonga até Machu Pichu, no Peru. Aumentando o potencial mágico, por isso não existe Mecas na região da linha.

CATEDRAL METROPOLITANA NOSSA SENHORA APARECIDA

Local: Eixo Monumental Leste Visitação: Diariamente das 8 às 18h

SANTUÁRIO DOM BOSCO

Construído em homenagem ao padroeiro de Brasília, São João Belchior Bosco. Resisdencia dos Anjos Tronos, 2 no total em brasília. Local: W-3 Sul, Quadra 702 Visitação: todos os dias de 8 às 18h

IGREJA NOSSA SENHORA DE FÁTIMA (Igrejinha)

Projetada por Oscar Niemeyer, foi construída em 1958 a pedido de dona Sarah Kubitschek, mulher de JK. Sua arquitetura lembra um chapéu de freira. Os anjos e as estrelas dos azulejos, de Athos Bulcão, representam o Espírito Santo e a Estrela da Natividade. Local de disputa entre magos e anjos, pois diz uma lenda de um mapa deixado por Oscar Niemeyer sobre um artefato, da sua Ordem, em Brasília. Local cda residencia dos 2 anjos principados de Brasília, vindos do Rio. O mais velho tem 750 anos chama-se Daniel. Seus desejo é voltar para as praias do Rio. O outro principado tenciona roubar seu lugar, Lucael, idade 367. Ele pretende fazer Principado chefe deslizar para dominar Brasília. Lucael diz a seus amigos que os dias de farra de Daniel acabarão logo. Local: Entrequadra 307/308 Sul.

MESQUITA DO CENTRO ISLÂMICO DO BRASIL

É a única mesquita existente em Brasília e tem a capacidade para mil pessoas, ocupando uma área de 2.800 m². É considerada a maior mesquita da América Latina. Construída em autêntica arquitetura árabe, possui um minarete, torre de onde, no islamismo, o sacerdote chama os fiéis para as cinco orações diárias. Na quinta oração do dia anjos mulçumanos atendem pedidos dos fieis. Esses anjos são discretos, raramente entram em conflito com outros seres, ignoram tudo o que não for do universo islâmico. Local: Setor de Grandes Áreas Norte W-5, Quadra 912 Visitação: 2ª á domingo das 10 às 17h, exceto 6ª feira.

TEMPLO BUDISTA DA TERRA PURA

Exemplo de arquitetura tradicional japonesa, o templo é uma réplica do templo Fukui, no Japão. Uma estátua de Buda domina o altar central e o interior é todo dourado. No porão encontra-se a pedra dourada celestial: capaz de “sugar” a energia do ambiente e armazena-la. Os monges não sabem quem guardou a Pedra lá mas não a retiram do lugar. Eles também não sabem das suas propriedades mágicas. Local: Entrequadra 315/316 Sul Visitação: domingo das 9 às 11h

SEICHO-NO-IÊ

Outro exemplo de arquitetura religiosa japonesa. Um dos fundamentos da seita, fundada pelo mestre Masaharu Taniguchi, é a de que o homem é o filho perfeito de Deus. A Seicho-no-iê está no Brasil desde 1930, e em Brasília, desde o começo de sua construção.2 magos herméticos são freqüentadores do templo. Local: Entrequadra 403/404 Sul Visitação: 3ª a domingo das 8 às 11h

CATEDRAL SANTA MARIA DOS MILITARES, RAINHA DA PAZ

Um projeto de Oscar Niemeyer tem o formato original de uma barraca de campanha. Durante visita feita a Brasília, em 1991, o papa João Paulo II abençoou a pedra fundamental da catedral que ficou pronta em 1994. Na Rainha da Paz onde se encontram anjos vindos da CdP. O padre da paróquia não sabe nada sobre isso quando perguntado. Dizem que ele já foi pego fazendo práticas suspeitas até criminosas, mas nunca comprovadas. Falta de provas. Os anjos do local ignoram os visitadores da igreja. Não conseguem ver o perigo.... Os 48 anjos e 7 arcanjos residem na região da Rainha da Paz. O líder dos Arcanjos chama-se Irmão e possui mais de 900 anos. O líder dos anjos chama-se Teísta e possui 729 anos, muito explosivo e sem capacidade de visão a longo prazo. Local: Eixo Monumental Oeste, na altura do Setor Militar Urbano. Visitação: todos os dias, das 7 às 20h

ORATÓRIO DO SOLDADO

Um templo ecumênico construído pelo Exército Brasileiro para atender ao público militar. Nele, católicos, evangélicos e representantes de outras religiões podem realizar cultos em harmonia. Fica localizado ao centro de um espelho d"água. A construção circular apoiada em pórticos de concreto completa o conjunto arquitetônico do Quartel General do Exército. No Oratório, respeita-se a religião de cada um como princípio básico para a paz. Local de encontro de magos a serviço dos Templários. Boatos confirmam uma tenção nesta frágil aliança. Esse magos são da O.T.O. braço mágico dos templários em Brasília. Local: Setor Militar Urbano Visitação: 2ª das 8 às 16h30; de 3ª a 6ª das 13 às 17h. e sábado das 8 às 12h.

COMUNHÃO ESPÍRITA

Voltada para o espiritismo kardecista, foi criada em 1961, logo após a inauguração de Brasília, mas a sede só foi concluída em 1964. Seus seguidores realizam trabalhos sociais em asilos e creches e prestam assistência a famílias de presidiários. Durante a semana, realizam sessões de passes e fazem atendimento individual e promovem cursos sobre a doutrina de Alan Kardec. As reuniões para palestras e passes realizam-se diariamente, no período da tarde, a partir das 15h e à noite, às 20h. Construída exatamente no local onde Spiritum conecta com Brasília. Tentam abrir um portal nos fundos da instituilão mas não conseguem. Existem apenas 4 médium reais, todos magos. Eles aparentemente não pertence a nenhuma ordem em Brasília, suas origens são de São Paulo. Local: Setor de Grandes Áreas Sul L-2 Sul, Quadra 604.

ERMIDA DOM BOSCO

Capela em forma de pirâmide, a Ermida foi construída às margens do Lago Paranoá em homenagem ao Santo italiano São João Belchior Bosco que previu em 1883. Hoje, a Ermida faz parte de um parque de preservação ecológica, com pista para ciclismo e caminhadas. Local: Estrada Parque Dom Bosco, QI 29, Lago Sul.

IGREJA MESSIÂNICA MUNDIAL

A arquitetura da sede central é em forma de uma tumba faraônica, toda em mármore branco. A igreja foi fundada em 1935 por Mokito Okada, também chamado de Meishu-Sama, e sua doutrina prega a purificação do homem pelo contato com a luz divina por meio de Johrei. Local: Entrequadra 315/316 Norte Visitação: 2ª a 6ª das 8 às 22h e sábado das 8 às 18h.

TEMPLO DA ORDEM ROSA-CRUZ

A sede, em Brasília, de uma das mais antigas fraternidades do mundo é outro exemplo da arquitetura em forma de pirâmide. Os leões à frente do monumento completam o cenário egípicio. As cerimônias são em geral fechadas ao público, mas existem palestras e cursos de iniciação para interessados. Reúnem praticamente todos os magos de Brasília. Membros da Golden Dawn se reúnem também no templo. Possuem maior biblioteca mística do Centro-Oeste, dedicada as criaturas do Cerrado e floresta Amazônica e os Nodes da região. Criaturas sobrenaturais são vistas nas dependências do templo. Anjos mantem contato com os circulos internos. Templários também mantém contatos. Boatos afirmam que o grupo de iluminados do DF financiou a construção do templo. Existe 2 membros da Casa de Chronos residentes no templo. Todo dia 3 acontece a reunião do Arcanorum de Brasília Local: L-2 Norte, Quadra 607 Visitação: agendada

IGREJA ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA

Um dos primeiros templos em forma de pirâmide da cidade. Construído em 1968, ele representa o tabernáculo do povo judeu, que é o símbolo do encontro entre Deus e o homem. Anjos judeus encontram-se aqui. Mas ninguém sabe o porquê. Local: L-2 Sul, Quadra 611, Módulo 75. Visitação: agendada

TEMPLO DA BOA VONTADE

Construído em forma de pirâmide de sete lados, tem 21 metros de altura. Uma das atrações é o cristal, o maior já visto na região na região Centro-Oeste. Pesa 21 Kg, tem 40 centímetros de altura e está depositado no ápice da pirâmide. Sob o cristal, os visitantes percorrem um caminho em espiral em busca de energização, rezando ou meditando. No local existe também uma fonte de água purificada, energizada pelo cristal. São sete os locais de visitação: a sala egípcia, o salão nobre, a galeria de arte, o Memorial Alziro Zarur,a loja de souvenir s (mercado de objetos mágicos), a nave principal e o ParlaMundi, também revestido de mármore branco, com vários auditórios. Todos os magos de brasília se energizam no cristal. Restitui todos os PM imediatamente. Esse cristal foi encontrado no cerrado, perto da cidade de cristalina, onde hoje existe uma mina. Local: Setor de Grandes Áreas Sul 915, W-5, Lote 75/76. Visitação: aberto 24 horas

CIDADE ECLÉTICA (Node 4, caminho spiritum)

Também conhecida como Fraternidade Eclética Espiritualista Universal, ela foi idealizada por Yokanaan, um médium espírita que pregava a unificação de todas as serras. Foi construída em Santo Antônio do Descoberto em 1956 e seu culto divide-se entre missas e sessões de espiritismo. A comunidade de 1.500 pessoas é administrada por um prefeito, e as tarefas são divididas entre todos. Reúne todas as práticas de contato com espírito conhecidos. Local: Município de Santo Antônio do Descoberto / GO. Seguir pela BR 060 até o Km 12 e dobrar à direita pela DF-284 até o Km 17, em estrada de terra. Visitação: domingo às 9h para a missa. Trabalhos de umbanda: 4ª e domingo das 15h às 19h. Sessões kardecistas : 6ª às 20h.

CIDADE DA PAZ

Idealizada pelo educador Pierre Weil, a Cidade da Paz abriga a Universidade Holística Internacional de Brasília ou Unipaz, cujo principal objetivo é contribuir para o crescimento pessoal e espiritual de cada cidadão. No local, são realizados estudos, terapias, cursos e conferências. Recebeu da ONU uma réplica do Sino da Paz, que foi produzido com a fusão de moedas e medalhas doadas pelos países membros numa grande campanha mundial pela paz. O sino tem sido distribuído pela ONU desde 1972. A Universidade também ganhou um prêmio da Unesco por seus esforços de educação para a paz. Saída Sul, direção do Gama, Granja do Ipê, acesso pela BR-40, Km 30. Visitação : de 2ª a 6ª das 8 às 16h

VALE DO AMANHECER

Local: Cidade de Planaltina, acesso pela DF-230 e DF-130, a 42 Km de Brasília. Visitação: Diariamente das 10 ás 0h.

Comunidade mística que reúne cultos diversos e é considerada um dos maiores exemplos do sincretismo religioso brasileiro. Fundada pela clarividente Neiva Zelaya, a Tia Neiva, a comunidade possui mais de mil médiuns e realiza rituais de cura e de desenvolvimento mediúnico. Os rituais místicos diários integram aspectos de religiões afro-brasileiras, incas, egípcias e astecas. Templo de Ísis e Osíris e localizado no vale, com apenas 2 membros: Seus Pedro e sua mulher Paula Bishop. Outro ponto de conexão com o plano de Spiritum. Existe um espírito que colabora com a seita do Vale: Pai Seta Branca que se diz reencarnação de São Francisco. Espírito amigável que conta longas histórias. AGNI tão tem um membro na seita do Vale.

PLANALTINA (DF) (node 6, caminho luz)

No Distrito Federal, a 42 Km do Plano Piloto, acesso pela DF-230 e DF-130, seguindo Saída Norte. Cidade histórica está ligada à história de Brasília porque foi no Morro do Centenário, nas imediações, que em 7 de setembro de 1922 foi assentada a Pedra Fundamental da futura capital do país. Sua festa mais importante é a da encenação da Via-Sacra no Morro da Capelinha, com cerca de 1.250 atores e figurantes, atraindo um público de cerca de 200 mil pessoas. É realizada todos os anos na Sexta-Feira da Paixão. Totalmente dominado por anjos da CdP. Igrejas cristãs dominam a região, mais influente a católica.

Parque da Cidade Sarah Kubitschek

A maior área de lazer de Brasília com infra-estrutura e três círculos de 4, 6 e 10 Km para pratica de caminhadas, cooper e passeios.Possui restaurantes, anfiteatro, kartódramo, parques infantis, ciclovia, bosques com churrasqueiras e centro hípico. Local da reunião de Feiticiros (Wiccas, Bardos e Druidas do Coven Círculo de Prata) e Xamãs índios e não índios da Roda de Cura da Águia de Prata. Todos esses magos são reprimidos pela polícia. Local: Asa Sul de Brasília (entradas pelo eixo Monumental, setor de Indústria e Quadras 901.906 e 910 sul).

Parque Nacional de Brasília (Água Mineral)

E uma unidade de conservação federal com 30 mil hectares. Possui centro de visitantes, trilhas ecológicas e parques aquáticos, com duas piscinas de água mineral corrente. Local: Estrada Parque Industria e Abastecimento-Saída Norte de Brasília. Anjos 2 Potências cuidam dessa área. Seres de Arcádia as vezes são vistos. Ótimo local para realização de magia se você não for pego!

Jardim Botânico

São 4.518 hectares dos quais 526 estão abertos à visitação pública.Possui trilhas que permitem ao visitante conhecer os vários tipos de cerrado. Vale a pena visitar o jardim de cheiros e o horto de plantas medicinais. Possui uma escola de educação ambiental e viveiros de orquídeas do cerrado. Protegido por 1 anjos potências, mais amistosos, permitem o contato com os lobisomens Ni-Guará e outros seres mágicos mas são poucos. Local: Setor de Mansões Dom Bosco, conjunto 12 (entrada pela QI-23 do Lago Sul)

Jardim Zoológico

Alguns dos animais mais bonitos da fauna brasileira habitam o cerrado e podem ser vistos no Zoológico: a onça-pintada e a onça-parda, o lobo-guará, a lontra, as ariranhas, entre outros. Aves terrestres, como a ema e a seriema, pássaros como o quero-quero, a coruja-baraqueira e as araras-azuis são também exemplares da fauna do cerrado, que registra perto de 60 mil espécies de animais. Local: Avenida das Nações Saída Sul

Chapada dos Veadeiros (Cidade de Alto Paraíso e São Jorge/GO)

Uma das regiões mais elevadas do Planalto Central, com até 1.676 metros acima do nível do mar. O Parque Nacional é administrado pelo Ibama e sua área é de 60 mil hectares de campos e trilhas que levam a cachoeiras gigantescas, pedras vulcânicas, c anyons e rios.No município de Alto Paraíso além de completa infra-estrutura de atendimento ao turista, funcionam seitas espirituais como fundação Osho, a Ponte para Liberdade e a Fundação Arcádia, que promovem encontros de estudo e meditação aliados a roteiros ecológicos. Muitos magos Druidas vivem na área. Local: seguir em direção a Formosa, na Saída Norte, entrar a esquerda na rodovia DF-345 na altura do entroncamento para São João da Aliança e seguir pela GO-118.

Cavalcante (Chapada dos Veadeiros/ GO)

Uma das melhores alternativas para quem curte ecoturismo. A região ocupa 70% da Chapada dos Veadeiros e é cercada por vales, canyons, corredeiras e mais de 150 cachoeiras. É uma área bem representativa do ecossistema de cerrado, com a fauna e a flora típica desse bioma. Lá se encontra os descendentes do povo Kalunga, que constituiu um dos mais importantes quilombos do Brasil. Seus descendentes conservam a memória, a língua e os costumes dos antigos escravos. Muitos vivem índios na região Local: seguir pela DF-345 e entrar pela GO-118.

Arkanun Arcanorum

Iluminados

Templários

Rosacruzes

Magos das sombras

Estão inativos, e existe apenas 1 membro em Brasília.

Hellfire Club e Igreja de Satã

são sem influência política, existe 26 satanistas magos em Brasília. Um é senador. Dizem que esse mago tenta descobrir quem é o líder regional de Brasília. Essa informação é muito bem guardada. Objetivos: desconhecidos.

Golden Dawn

35 membros, 4 magos. Objetivos: conhecer as potecialidades místicas da região e estabelecer uma base.

Asima

5 Feiticeiros todos podem ser encontrados CIDADE ECLÉTICA. Desconhecem um a identidade do outro. Objetivos desconhecidos.

Mandarins

1 membro, trabalha na embaixada de China, inativo.

Ordem de Mármore

4 membros, trabalham todos em embaixadas árabes, inativos.

Ordem de Dagon

2 membros, magos, recém chegados, objetivos: desconhecidos.

Ordem do Cruzeiro do sul

8 membros, 1 xamã, objetivos: Dominar políticas agrárias e dos índios.

Seres Sobrenaturais

Anjos

215 anjos: 109 corpores e 3 reciperes... Retirando os locais já citados, a maioria dos anjos reuni-se no Lago Paranoá, na prainha (apesar das estatuas do panteão africano)

Demônios

Cerca de 50 demônios: 2 anjos caídos de 200 anos; 9 daemons mais velho de 745 anos; 2 hellspawns; 10 succubi; 3 íncubi; 23 espectros; 1 horda.

Vampiros

12 vampiros: 5 Strigoi; 1 bruja; 1 sábio; 1 Elimmu; 2 Vrikolaka; 2 kiang-shi.

O vampiro mais velho é um Strigoi de 700 anos que domina a prostituição com a ajuda de alguns demônios.

Referências