Cuiabá

De Pergaminhos Wiki
Ir para: navegação, pesquisa

Cuiabá é a capital e maior cidade do estado do Mato Grosso. Sua adaptação para o projeto BLT foi realizada pelo Shatiel no fórum da Daemon Editora[1].

História Real e Sobrenatural

Os bandeirantes, em sua eterna procura por ouro e escravos indígenas, foram os responsáveis pela fundação de Cuiabá. Em 1719, Pascoal Moreira Cabral e Miguel sutil descobriram uma mina às margens do Córrego Prainha. A ambição levou muitos imigrantes para ao local que seria denominado Lavras do Sutil. A população cresceu enquanto existia ouro. Seres sobrenaturais se juntaram a eles, principalmente anjos e demônios desejosos de um ponto de entrada para o Pantanal e para a Amazônia. Os celestiais já ainda não haviam chegado a Campo Grande e os infernais queriam se aproveitar das lendas das criaturas adormecidas no Pantanal. A primeira reação dos dois grupos foi proteger seus seguidores das lendas nativas. Não seria preciso contar muito sobre as batalhas sangrentas e sem sentido que aconteceram devido à invasão do território. Anjos e demônios se mantiveram na vila por anos, inclusive quando as pessoas começaram a deixa-la. O ouro acabara e os humanos não encontravam muitos motivos para continuar por lá. Havia sempre o medo da ameaça que vinha do mato e movimentações políticas como o estabelecimento da sede do governo em Vila Bela da Santíssima Trindade colaboraram para o desânimo. A fuga dos humanos enfraqueceu tanto anjos e demônios que não puderam conter os sucessivos ataques das lendas nativas. Se eles continuaram por lá, foi apenas por causa de seus poderes líderes, o Arcanjo Cefaliel e o cavaleiro da morte Ulralot. Os dois resistiam praticamente sozinhos aos avanços inimigos. Nem todos os humaos saíram da região, apesar do fim do ouro. Por estar à margem do Rio Cuiabá, a vila tinha grande comunicação e servia de entreposto comercial e centro de abastecimento para as zonas de criação de gado bovino. O título de cidade foi concedido em 1818 e o crescimento já podia ser constatado poucos anos depois, quando a parte principal e a portuária da cidade já eram uma só, ambas protegidas por anjos e demônios. Cefaliel cuidava da parte leste e Ulralot da parte oeste. Eles impediam a entrada das lendas nativas e assassinavam quem mostrasse simpatia com eles. Ambos se uniram para que, com sua influência, em 1835 a cidade fosse declarada capital. Cuiabá permaneceu em um marasmo econômico durante a maior parte do tempo, sem um desenvolvimento grane como acontecia com as capitais do sul e sudeste. As mudanças só recomeçaram no século XX, com a política de integração nacional que surgiu na década de trinta. A ligação rodoviária com Goiás e são Paulo colaborou com o desenvolvimento e a chamada Marcha para o Oeste deixou suas marcas na cidade. A partir de 1970, os incentivos do governo aumentaram a migração para a capital, quase duplicando a população em poucos anos. Os anjos e demônios observavam sorridentes enquanto os humanos proliferavam. Suas crenças estavam sob controle e ajudavam a espantar as lendas nativas, mesmo que os mortais ainda se assustassem com algumas histórias das criaturas da mata. Cuiabá era um forte orgulhoso que se mantinha de pé enquanto os anjos e demônios não brigassem entre si. Cada cuidava de sua parte e pesquisava as criaturas do Pantanal, armando para os planos futuros. Parecia que a situação apenas melhoraria para ambas as partes, até o acontecimento do Dia dos Mortos. Ocorreu em 1994, quando o Barco Fantasma apareceu no rio Cuiabá e parou próximo a cidade. Subitamente, uma legião de fantasmas começou a sair pelo porto, invisível para os humanos, mas tão tangível par aos anjos que dilacerava a carne celestial com as armas antigas. Foi quando a brecha foi aberta. As defesas começaram a cair pouco depois. O passo seguinte foi o ataque dos anhangá e dos caaporas, aliados a uma boiúna, também chamada cobra grande. Os anjos Potências foram massacrados às margens do rio, que se tornou rubro aos olhos das criaturas místicas. O líder do ataque era uma das criaturas adormecidas, Yami Yawara Una. Ele caminhou por Cuiabá na forma de um índio, mas foi assumindo feições miscigenadas a medida que se aproximava do local onde enfrentaria Cefaliel. Quando chegou em frente a Igreja de Nossa Senhora do Bom Despacho, assumira o melhor de todas as raças. Tinha cabelos negros e um tom de pele prateado, além de pintas no corpo que lembravam uma onça. Os olhos e dentes eram de jacaré e foi com as garras de onça que ele dilacerou o corpo de Cefaliel em uma batalha que durou um noite inteira. Ulralot assistiu e pôs suas tropas em guarda. Naquela mesma noite, ele perdeu metade dos demônios que comandava. Yami Yawara Una voltou para a mata antes que o sol nascesse deixando uma Cuiabá indiferente para os mortais, mas destruída para a sociedade sobrenatural.

Locais de Interesse

Igreja de Nossa Senhora do Bom Despacho

O local de batalha entre Cefaliel e Yami Yawara Una é uma igreja que teve sua construção iniciada em 1720. ao lado está o Museu de Arte Sacra, onde a cabeça do anjo foi fincada em uma estaca vista apenas pelas criaturas sobrenaturais. A espada de Cefaliel está fincada em frente às portas da igreja e sua armadura exposta no museu. Inda é um ponto de encontro dos anjos, que tentam retomá-la como sua sede e descobrir um modo de acabar com a maia que impede que a cabeça do antigo líder seja retirada.

O Porto

O porto fluvial de Cuiabá é um local agitado, hoje aberto para qualquer criatura. Antes era duramente vigiado pelos anjos, mas agora os magos, demônios e lendas nativas circulam de um lado para o outro. O Mercado do Porto está aberto para a venda tanto de componentes materiais para magia quanto informações.

Igreja de São Benedito

A atual sede dos anjos é o ponto onde é realizada a famosa Festa de São Benedito, usada pelos celestiais para reabastecer suas forças. Foi construído em 1764 e também é um ponto de encontro para as famílias mais tradicionais de Cuiabá.

O mundano

Iluminados

A famosa briga entre políticos liberais e conservadores ocorreu por causa dos Iluminados. Facções diferentes da Loja cuiabana influenciaram os políticas na rusga que ocorreu em frente ao Centro Geodésico, monumento construído pelo Marechal Rondon. Hoje em dia não há divisões entre os Iluminados cuiabanos, mas muitos se recente por serem liderados por uma mulher, Letícia Vasconcelos Rofellos, filha do antigo líder e aparentada com uma das famílias mais tradicionais da cidade. Ela casou-se recentemente com o líder templário, criando uma união entre as sociedades. Os iluminados estão tecendo um maior contato com os magos na esperança de adquirirem aliados na possibilidade de um outro ataque das lendas nativas. Eles estão curiosos para saber quem seria Yami Yawara Una. Eles estão movendo recursos para garantir melhores armas e treinamento para a Ordem de Aviz, tornando-os um dos grupos mais bem armados do Brasil.

Ordem de Aviz

Rodrigo MonteCruz Rofellos tornou-se líder da casamata de Cuiabá há pouco tempo. Casou-se com Letícia Vasconcelos no final de 2002, após três anos de um namoro ardente e sente-se feliz por sua escolha, por do(o texto é incompleto)

Referências